Top Social

[[[ Por Frutinha - Vânia Filipa ]]]

andamentos diferentes

13 de outubro de 2015
Uma das coisas que mais me deixa curiosa e ao mesmo tempo assim com um bocadinho de receio de morar com o namorado é os nossos andamentos diferentes. 
Eu saio do trabalho as 19h com quinze quilómetros para fazer até a casa e logicamente com jantar ainda por preparar. Ele ás 19h já esta jantado.
Eu chego a casa do ginásio as 22h, ainda com banho por tomar e jantar para fazer/comer. Ele as 22h já está mais para lá do que para cá.
La em casa dos meus pais fui habituada a ser cedo até as 23:30h. até a essa hora anda tudo de pé a comportar-se como se fossem 20h. As portas batem, as luzes acendem... não há cuidados. Basicamente só a partir das 23.30h meia noite é que se começa a gerar silêncio e escuridão.
Em casa dos pais dele, as 21h está silencio absoluto.
Temos andamentos diferentes. Também é certo que temos horários diferentes... De manha entro ao trabalho  duas horas depois dele, e isso claro muda muita coisa. Ainda assim temos andamentos diferentes.

É certo que depois de morarmos juntos, tudo se acerta e sei que vais ser perfeito. Ainda assim, deixa-me curiosa de como serão os primeiros tempos.


Segue-me no [ Facebook ] e no [ Instagram ]
2 comentários on "andamentos diferentes"
  1. Tive o mesmo problema com o meu e tive de ceder nalgumas coisas, comecei a jantar até às 20h30 ou a avisá-lo quando não chego a tempo e ele gostava do estoure toda para cima e eu todo fechado, agora fica a meio... o primeiro ano custa um pouco. Ainda me lembro dele muito triste a dizer que estava a correr mal e eu a rir-me a dizer que era perfeitamente normal porque éramos diferentes. Ao fim de dez anos damo-nos lindamente :)

    ResponderEliminar
  2. Também tenho algumas divergências horárias com o homem, sempre foi assim porque cada um tem os seus afazeres e diferentes horários. Mas quando se quer estar com alguém e morar junto temos de, como em qualquer relação, ceder, adaptar-nos e procurar ajudar-nos da melhor forma possível.
    Há dias em que o homem está a cair para o lado às 22h e eu ficava sem problema acordada mais 2h mas ele levanta-se às 6h e eu só 3h depois por isso compreende-se. Há alturas em que ele adormece no sofá para "ficarmos" até mais tarde e há outros em que eu vou para a cama mais cedo, dar voltas e voltas e (des)esperar até que o sono venha. O que eu acho mais importante é que haja diálogo sempre que uma das partes sinta que algo não está bem, que seja valorizado o que cada um sente, acha ou diz. Porque assim saberão se é ou não importante irem dormir à mesma hora, um cozinhar e outro não, ou ao invés, ambos fazerem tudo. Nós temos pouca coisa que só um faz mas há coisas que eu sei e prefiro fazer e ele também. Muitas vezes decidimos dividir tarefas, outras vezes fazê-las em conjunto. Desde que haja boa vontade e ambos cheguem a um acordo tudo correrá bem. Eu não senti muita dificuldade em morar com ele, pareceu, como em tudo na nossa relação, tão natural (felizmente!) mas custou/custa muito é ter pouco tempo de qualidade com ele devido aos horários dos seus trabalhos, ao cansaço e às outras tarefas necessárias. Mas é um mal necessário, todos temos de trabalhar e ganhar a vida e eu só me posso orgulhar dele por tudo o que faz. E o mais importante é que partilhamos uma casa, uma vida, tal como o nosso amor. Nada paga não termos de nos despedir todas as noites. (desculpa o testamento)
    Há-de correr tudo bem convosco :). Beijinhos

    ResponderEliminar

Desabafa que faz bem à alma