Top Social

[[[ Por Frutinha - Vânia Filipa ]]]

23 de janeiro de 2012
Hoje foi um dia longo, muito longo. Ontem deitei-me tarde, já passava bem das 2.30h da manhã. Como não trabalho à segunda-feira e ao domingo acordo sempre tarde acabo por ver filmes atrás uns dos outros ao domingo à noite. É daqueles dias em que não me incomoda ter insónias porque sei que no dia seguinte posso dormir o dia todo se for preciso; mas hoje demanha acordei com o telemóvel a tocar, uma chamada desagradável com a noticia da morte de um familiar do meu mais que tudo. Já estava doente há uns dias é certo, mas foi uma doença repentina que apanhou todos de surpresa. Foi um corre corre logo demanha, não tomei banho e enfiei um pão com manteiga pela guela abaixo enquanto me calçava, para ir dar apoio na medida do possível, esboçar um sorriso sempre que possível e dar força. Mas quando se é só namorada, apesar de o ser há já quase uma década, a coisa é complicada e há aquela sensação estranha em que não conseguimos perceber se estamos a fazer bem ou mal. É difícil perceber a linha onde acaba o apoio e começa a intromissão num momento familiar intimo. Fiz o que sabia apesar de nestas alturas uma pessoa nunca sabe o que fazer, ou o que dizer. Fui à casa mortuária pela primeira vez em 27 anos, apesar de não me ser intimo a mim foi uma sensação estranha ver ali aquele aparato. Sinto o corpo cansado, a pedir descanso e cama, mas lá esta mais uma vez, mesmo não sendo da família sinto a cabeça a mil a hora a pensar nos que me são queridos e um nervoso miudinho que não me deixa dormir. Amanhã segue-se mais um dia difícil.
8 comentários on " "
  1. São momentos muito desagradáveis! Infelizmente já vivi isso bem de perto.

    ResponderEliminar
  2. Recentemente, tive a mesma experiência. Sendo também "apenas" namorada à 7 anos...estamos num mundo estranho.

    ResponderEliminar
  3. Fogo, que inicio de semana... :( Força querida!

    ResponderEliminar
  4. Beijijnho de muita força para ti e para o teu mais que tudo.

    ResponderEliminar
  5. Só quero deixar uma forcinha para ti, o teu namorado e toda a sua família!
    Costumo despedir-me com um sorriso, mas desta vez despeço-me com o desejo que um sorriso apareça no vosso rosto.
    Alexandra

    ResponderEliminar

Desabafa que faz bem à alma