Top Social

[[[ Por Frutinha - Vânia Filipa ]]]

digam-me que também são assim e que não sou totalmente anormal

22 de dezembro de 2014
Diz que é quase Natal e eu ando sem paciência nenhuma.
Se há uns bons anos atrás adorava o Natal, isso tem vindo a mudar e cada vez gosto menos e chega mesmo a irritar-me. Não tenho paciência para as loucuras dos shoppings, das lojas e das cidades em que anda tudo louco a procura dos últimos presentes. Não tenho paciência para embrulhar dezenas de prendas, sim porque la em casa tenho de embrulhar as que eu ofereço, as que o gajo oferece, as que a minha mãe oferece e as que o meu irmão oferece. Basicamente já vomito papel e fitas pelos olhos.

Depois, como se isso não bastasse, a ideia que tenho do Natal é a família junta, uma grande jantarada com uma noite longa entre conversas, gargalhadas e bebidas quentinhas para aquecer a alma. Isso não acontece lá em casa, já houve anos que somos apenas os 4 gatos pingados (eu, o meu irmão e os meus pais) e assim na mais pura da loucura vai lá jantar uns dos meus avós. 

Há anos que fico tão irritada que chega mesmo a apetecer-me chorar, só porque sim, só porque o Natal que passo não é de todo aquele que idealizo. Não bastava isso e ainda passo a Ceia de Natal sem o boy, porque ele fica com os pais... e eu com os meus. 

Este ano como se não bastasse, houve falecimentos e problemas de saúde e tudo e tudo. Portanto não. Não me apetece Natal. Acho tudo chato, irritante e eu fico sem paciência. Por tudo isso o humor deste lado não tem sido o melhor, e por isso, antes estar calada que vir para aqui dizer asneiras, right?

mais sobre o meu dia-a-dia ∞ Facebook ∞
7 comentários on "digam-me que também são assim e que não sou totalmente anormal"
  1. acredita que nao estas sozinha, para muitas pessoas e um stress: "este natal e na minha familia! o ano passado foi na tua!"
    para mim natal e simplesmente estar em paz com os que se gosta, e ha muitos anos que todos os anos deixo o meu coracao dividido, enquanto nao podermos estar todos juntos de novo nao e bem natal. Mas mantenho a tradicao dos meus pais de jantarmos juntos e so abrirmos prendas no dia 25 :)

    ResponderEliminar
  2. Estou contigo no mesmo mood! Que tristeza que isto vai ser. E o problema é que é mesmo assim: nunca é como gostaríamos ou sonhamos que fosse.
    Força, que temos de nos aguentar ao que há! Beijinhos!

    ResponderEliminar
  3. A parte do stress tens razão e embrulhar prendas! Ai!!!! Mas com uma criança acredita que o Natal ganha outra vida ;)

    ResponderEliminar
  4. Normalmente na minha casa também é assim, somos apenas os 4 membros do agregado, mas não esmorecemos por causa disso! Jogamos uma cartada pela noite fora acompanhada por uns licores e é uma noite diferente e divertida. Experimenta fazer o mesmo. ;)

    ResponderEliminar
  5. Como te compreendo. :/ Eu gosto do espirito do Natal, mas infelizmente os meus pais não sabem o que isso é e não fazem muito por isso. Logo acabamos de jantar e é um dia como os outros.
    Eu espero um dia ter a minha família e depois viver como acho que deve ser vivido o Natal. :)

    Beijinhos e continuação de boas festas.

    ResponderEliminar
  6. Como eu te entendo, permita que te trate por tu..fica mais próximo. Cá em casa a cena das prendas e dos embrulhos fica para a minha filha, ela até gosta de fazer embrulhos. Durante muitos anos fui sempre eu, sozinha, que comprei os presentes para a familia e alguns amigos, resultado: havia sempre confusão com o mais que tudo, ou porque se gastou muito dinheiro ou porque o presente era desadequado, vai daí e passei a recuasr tal tarefa, ou vamos os dois ou então não compro nada!!! RESULTOU, agora fazemos compras em conjunto. Esta etapa que parta mim era uma chatisse deixu de existir. Mal mesmo é passar a seia de Natal com os meus pais, é sempre um drama, passo a explicar:
    para começar os pais, e o mais que tudo trabalham no dia 24, a mãe faz questão de ser ela a cozinhar, não gosta do Natal (anda sempre com mal humor, é um frete para ela, chegada a hora da ceia, despacha-se a coisa para todos poderem ir descansar,na verdade é um descanso bem merecido. Resumindo: já dei com a minha filha (20 anos) a dizer às amigas que não gosta do Natal, consequencia deste ambiente que todos percebemos ser como que uma imposição. No entanto acalento a ideia de um dia passar o Natal na minha casa e fazer uma ceia como aquelas que ouço as pessoas ditas normais comentarem. Este já passou, para o ano logo se vê....

    ResponderEliminar
  7. Olá,
    eu também me incluo na mesma lista. Eu penso que a culpa da nossa decepção em relação ao Natal vem em grande parte da publicidade. Somos bombardeados com imagens de famílias felizes e animadas à volta de grandes mesas de jantar e ficamos com a ideia de que o Natal tem de ser assim. Mas não tem. Cada um tem de ter o seu, vivido à sua maneira mesmo que de maneira muito diferente da que nos querem impingir e sem idealizações.
    O meus votos de um Bom Ano.
    Paulina Reys

    ResponderEliminar

Desabafa que faz bem à alma