Featured Slider

Pos parto

Depois de um parto que foi dificil  e não correu propriamente bem,  o pós parto foi obviamente bastante dificil.
Fiquei extremamente afetada com a experiência e foram precisos quase dois meses para fazer as pazes comigo mesmo. Foram precisos quase dois meses para conseguir falar do parto sem desatar a chorar e a soluçar. Cheguei mesmo a ter medo de entrar em depressão.
Lembro-me da enfermeira que nos acompanhava nas passagens do Xavier, onde iamos dia sim dia não, estar preocupada comigo. Lembro-me da pediatra do Xavier estar preocupada comigo. Porque era isto, cada vez que falava do parto chorava, e chorava muito.

Para ajudar à festa, o bebe nunca pegou na maminha. Por mais tentativas, por mais ajudas de enfermeiras, ele simplesmente nao pegava. E das poucas duas ou tres vezes que pegou nao sabia sugar e basicamente ficava ali a xuxar.
As enfermeiras andavam de volta de mim toda a santa hora para o meter a maminha e nada.

A perder peso a olhos vistos foram colocadas duas opções ainda no hospital. Esquecia de todo a amamentacao e passavamos a dar suplemento. Ou, passava a ir a maquina tirar leitinho e dava-lhe ate ele aprender. Optei pela segunda. Nao me arrependo mas nao sei se hoje tomaria a mesma decisão. Mais uma vez passamos dias mt difíceis e foi uma experiência que me esgotou muito, quer psicologicamente quer fisicamente.

O Xavier nasceu assim para o pequenito e a perder peso durante duas semanas,  passou a ter de beber leitinho de 2em 2h..se tivesse a dormir a ordem era acordar.
Ora, eu tirava leite quando ele dormia e eu demorava quase 1h a faze-lo. Sendo que nao conseguia adormecer imediatamente, acabava muitas vezes por nem dormir entre os leitinhos ou no maximo meia hora. Andava de rastos.

Ao fim de umas duas semanas percebi que aquele nao podia ser o caminho e tinha de tomar a decisao de parar com aquilo.
Como me disse a pediatra, "antes uma mãe capaz de tomar conta do bebe e dar leite artificial, do que uma mae dar maminha mas não ser capaz de tomar conta do seu bebe"

Chorei muito quando percebi que tinha de acabar com aquilo. Sempre imaginei que o bebe ia nascer, ia mamar na maminha e pronto tava feito. Mas nao foi assim mais uma vez a vida fez-me uma rasteira.

Hoje olho para tras e estou em paz com a minha decisao de parar de tentar amamentar. Felizmente tive comigo profissionais de saude que me apoiaram em tudo e nunca me pressionaram a continuar com aquilo que estava a ser uma enorme cruz para mim, para nós.

Claro que hoje, quando digo que nao dou maminha levo com olhares e comentarios maldosos mas ja nao ligo nem me afetam minimamente. Tomei a decisao que achei que devia tomar pelo meu bem e pelo bem do meu filho. Porque o leite nao é tudo, é preciso conseguir estar lá presente para ele e eu nao estava a conseguir estar.
Hoje sinto-me em paz com tudo o que passei.

O Parto

Foram precisos dois meses para ganhar coragem e vir falar do assunto. Para quem me segue sabe que a gravidez foi complicada e passei os ultimos 4meses de cama. Foi dificil gente, nao so a nivel fisico mas a nivel psicologico foi cansativo. Passar meses a fio na cama nao é coisa fácil.
O parto nao foi melhor. 

Ja somos três

Bem, já perdi a conta às vezes que estive para vir aqui, mas umas vezes falta a vontade e noutras 99% vezes falta-me o tempo.

O nosso princepe já nasceu e tem sido uma viagem avassaladora. Tenho tanto para contar que ate tenho medo que isto se torne num enorme testamento e por isso o melhor é dividir toda esta experiência por varios post, ou a coisinha vai ficar assim para o longa.

Para já posso vos dizer que tem sido os dois meses mais dificeis da minha vida mas tambem os mais repletos de amor.
Nao há palavras para o amor por um filho.

Da Gravidez

Como andam as coisas?
A levar injecções no rabinho todos dias durante uma semana.
E mais não digo.
Acho que entretanto o meu rabo parece um escorredor de tão esburacado que está.