Top Social

[[[ Por Frutinha - Vânia Filipa ]]]

Apetece-me fugir

13 de janeiro de 2015
Deve de andar por aqui uma nuvem muito negra e eu só gostava que ela se fosse embora. Eh pah mas é que gostava mesmo. É que tem-me calhado de tudo. Problemas de saúde, problemas familiares, problemas no trabalho; basicamente em mim tudo é problemas. Mas se há um que me mata mesmo aos bocadinhos (além do de saúde mas isso está nas mãos de Deus) são os problemas no trabalho. O boss passa o dia a ralhar, a gritar, tudo o que faço está mal, tudo o que não fiz devia ter feito, tudo o que fiz devia ter feito de maneira diferente; e não estamos a falar de um trabalho novo, em que ando sonsa sem saber o que fazer. Não. Trabalho aqui já la vão uns bons doze anos pelo menos, já lhe perdi a conta, mas as coisas tem-se vindo a degradar tanto ao ponto de passar os dias com vontade de chorar e de acordar de manhã com o coração nas mãos só de pensar que tenho de vir trabalhar. Não é o trabalho que me incomoda, para viver tem de se trabalhar; é o ambiente. Há dias que não consigo sequer falar tal é a pilha de nervos e à mínima palavra feita naqueles minutos é certo e sabido que me desmancho a chorar. E se durante uns tempos, pensei, bem secalhar sou eu que sou sensível..... há uns meses para cá percebi que não é mania minha. O ambiente aqui é difícil. Difícil e eu sinto que estou a chegar ao limite da minha sanidade. Com tanta coisa a alegria anda baixa. Quase nula. Vale-me o namorado e a nossa futura casa que está a arrancar para me dar animo, de resto... nadinha. Zero.

Ha dias, dizia uma pessoa ao boss "tu a falares assim provocas-lhe tantos nervos que isso um dia vai-lhe trazer problemas de saúde"


Segue-me em: [ Facebook ] [ Instagram ]
7 comentários on "Apetece-me fugir"
  1. Beijinho para ti! Por vezes a vida tenta "ensinar-nos" algo com essas coisas...nós que só conseguimos entender tempos mais tarde...enquanto isso há que ter paciência e dizem que a paciência é uma virtude ;)
    Estou aqui se precisares...
    Lili

    ResponderEliminar
  2. Espero que as coisas melhorem por aí... Que a nuvem negra desapareça rápido! Que as questões de saúde se resolvam rapidamente, assim como as familiares. Pelo post fiquei com a sensação de que, apesar de trabalhares aí há muito tempo, não há grande "à vontade" com o patrão, certo? É que se houvesse pelo menos a possibilidade de lhe dares uma palavrinha, de tentar conversar com ele... Mas pronto, como suponho que esse à vontade não exista, resta esperar que ele perceba rapidamente que não tem agido da melhor forma... Por vezes temos problemas e descarregamos nos outros. Não sei se é o caso dele... mas espero que passe rapidamente e que, pelo menos, consigas não te sentir assim no trabalho e no teu dia-a-dia, o que já ajudava, suponho eu! Beijinhos.

    ResponderEliminar
  3. Não imagino como te deves sentir, ter um mau ambiente no nosso local de trabalho é horrível. É lá que queiramos quer não passamos a maior parte do nosso dia. :(

    Um beijinho especial e que tudo melhore...

    ResponderEliminar
  4. Sei perfeitamente o que estás a sentir porque eu estou na mesma situação. Vê lá que já fui parar ao hospital com ataques de ansiedade tão grandes que julguei que me estava a dar um avc, ando a tomar ansioliticos. Mas mesmo sabendo que ando assim parece que não se passa nada, não fazem um esforço para melhorar. E também estou a chegar a um ponto que se não precisa-se mesmo de trabalhar, porque tenho casa para pagar, acho que já me tinha passado!

    ResponderEliminar
  5. O melhor conselho, é este:
    Tudo na vida acontece por uma razão e tornar-nos mais fortes por norma é a razão principal.
    Mas o saber quando é que devemos desistir de algo é outra razão. Por vezes, após analisar tudo, temos de tomar uma atitude. Mudar. Seja o nosso comportamento, seja a nossa vida. E tudo é possível!
    Força!

    http://ervilhinhailuminada.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Compreendo perfeitamente o que estás a passar. Eu não mudava uma palavra para descrever a minha situação, a saúde, familiares e, tal como a ti, o que me atormenta a alma é o trabalho.

    O meu patrão é tal e qual. Quando chega o domingo à noite começa a aparecer aquele nervosismo e ansiedade porque sei que no dia seguinte vou ter que ir para aquele lugar. Se ao menos estivesse nas minhas mãos a solução para terminar com tal ambiente ... o pior é que não está. O problema não é meu... é dele. Revi, pensei e voltei a pensar. Não há nada que eu pudesse ter feito de outra forma ou melhor para evitar este tormento. Ele é um infeliz que quer fazer os outros infelizes... No meu caso conseguiu. É um tormento ir contrariada, dia após dia, para aquele lugar.

    Eu gosto de trabalhar, gosto de me sentir útil... mas neste ambiente não dá.

    ResponderEliminar

Desabafa que faz bem à alma