Top Social

[[[ Por Frutinha - Vânia Filipa ]]]

2 de julho de 2012
Para quem me lê sabe que há coisa de dois meses foi-me diagnosticado inicio de uma depressão e desde ai que faço medicação. E agora pergunta-me, inicio de uma depressão? mas porquê?? És tão novinha, tens tudo... que raio queres mais?
Pois... estou a caminho dos trinta anos, namoro quase há dez e com esta idade já me imaginava casada, junta, o que seja, e com um filho. Mas não existe nada disso, e parece-me a mim que nem vai existir nos próximos tempos.
Fiz projecto para a construção da uma habitação que me custou uma pipa de massa mas graças aos políticos estúpidos e corruptos que este pais tem, isto está completamente na banca rota e pedir empréstimo para ajuda na construção é mentira. Logo o grande passo teve de ficar para depois.... Sem saber muito bem quando é o depois.
Para ajudar à festa a empresa onde o gajo trabalha está pelas horas da morte, como centenas delas no nosso pais. Para o meu lado as coisas também não estão famosas. 
Depois, tenho uma pessoa de família que luta contra o cancro já há algum tempo e nada melhora, e para piorar a minha mãe anda a fazer exames de seis em seis meses porque havia a desconfiança de também ela estar com algum problema. Felizmente não tinha e daqui a dois meses no próximo exame espero que continuo sem ter. Pray pray pray.
Sinceramente, tudo isto, ao mesmo tempo, deitou-me abaixo. Vi a minha vida a parar, a andar para trás e só problemas à minha volta. Depois melhorei, ganhei força e meti-me em pé.
Mas confesso há coisa de duas semanas que sei que cai, estou literalmente na merda. Porque os problemas, esses, continuam cá e apesar de os tentar meter para trás das costas há pessoas que acharam giro chatearem-me a vida, espicaçar, e armarem-se em sonsos fazendo-me a má da fita. Só porque sim, porque assim é mais giro e divertido. É verdade que pouca gente sabe desta minha situação, só três ou quatro amigos mais chegados; se o contasse ao mundo a situação secalhar seria diferente, mas sinceramente não me apetece fazê-lo.. porque é algo pessoal.
Não resisti, quinta-feira cheguei a casa e enfiei-me na cama, meti-me em posição fetal e foi chorar até adormecer. Limpei, acalmei mas ainda assim não na totalidade. Ontem foi mais um dia em que bati cá em baixo, tinha um nó tão grande na garganta que até me custava respirar. Porque há pessoas e atitudes que me irritam, que não são digas das pessoas correctas e quando o digo ainda me mandam pedras. 
A sério... ando tão cansada
16 comentários on " "
  1. não posso ajudar mas deixo um beijinho mto grande, assim do tamanho do mundo só para imaginar um sorrisinho!

    Maggie

    ResponderEliminar
  2. Estás a colocar muito poder nas mãos das outras pessoas... Não podes permitir isso...
    Em relação às dificuldades com a casa e o empréstimo para a construção, de momento nada te vale estares a pensar nisso, porque não dá para resolver mesmo e estares a pensar sempre no mesmo só te vai deixar pior. Coloca lá para trás, num cantinho escuro...
    As doenças é que é um pouco pior, tanto a tua como das pessoas que te rodeiam e te são queridas... Sei que é muito difícil ser optimistas em certos momentos, mas eu acredito que quanto mais pensamos no bom, o bom acontece! E depois há aquelas situações que nos fogem do controlo e da nossa vontade, e assim sendo também não podemos dar esse poder a essas situações e a pensamentos negativos. Temos de viver no presente. Lidar minuto a minuto com o que nos acontece.
    Pensar no que passou desgasta.
    Pensar no que lá vem, tira-nos a alegria do Hoje.
    Se tens a "sorte" de ainda conseguir chorar, aproveita, é libertador, mas não gastes as lágrimas por qualquer coisa, senão secas, como eu... e fazem tanta falta por vezes.
    Beijinho e força *

    ResponderEliminar
  3. Eu imagino que seja difícil, tudo aquilo porque estás a passar, mas tens de te apoiar nas pessoas que realmente são importantes e ignorar os outros. Força, eu sei que não é fácil, mas tens de ser forte**** beijinhos*

    ResponderEliminar
  4. :( Nem sei o que te dizer... Um grande beijinho e muita força..!!

    ResponderEliminar
  5. Frutinha, como eu te compreendo querida! Só te peço força e optimismo! Acredita que isto vai melhorar! Se não der para fazer a casa para o ano, fazes daqui a 2-5-10 não importa! O que interessa é que sejas feliz de alguma maneira e que acredites e não desistas dos teus sonhos!
    Sabes que também tou no mesmo barco que tu...uma pipa de massa investido num projecto que se calhar não vai passar mesmo disso, de um projecto... :( Mas não desisto! Se não for para o ano será daqui a 5 ou 10!! Até lá sigo para o plano B!!
    Arrebita mulher! Não podemos ir abaixo!

    ResponderEliminar
  6. Ui, espero que ao desabafares aqui, te sintas um pouco mais leve.

    Eu namoro a 8 anos, há 4 que acabei a licenciatura e trabalhinho nada. Passo a vida em parts time, mudo para ali, mudo para acolá, formação, formação, trabalhitos que ao final do mês nem o ordenado mínimo consigo e não sei o que seria de mim se não fosse a casa da mamã e do papá...é frustrante!!

    ResponderEliminar
  7. awwww a serio e tao duro!!! Infelizmente a depressao nao escolhe nem idade, nem cor, nacionalidade... nada! E acho que e pior quando somos mais novas, porque temos problemas que nao deviamos ter, porque ainda deviamos estar a sonhar e muitas vezes percebemos q eram so castelos na areia que uma onda levou.
    Especialmente e tao facil sentirmo-nos sozinhos, isolados dentro de nos mesmos sem que ng possa fazer nada ou sequer compreenda.
    E preciso muita coragem e forca de vontade para seguir em frente, e para encontrar vontade de sorrir nas mais pequenas coisas.
    Como em tudo tem os seus altos e baixos.
    O que ajuda e tentar fazer as coisas que gostamos, e algo tao simples como ir para a rua, aproveitar o sol e ouvir o mar.
    Mais ajuda se tivermos alguem com quem falar e que simplesmente saiba estar ao nosso lado a apoiar-nos, simplesmente compreender e dar-nos a mao.
    Muita coragem :)

    ResponderEliminar
  8. Caramba Frutinha, é difícil mas tenta arranjar forças em alguma coisa. Pensa que podes até nem ter casa mas ao menos tens um namorado com quem planear as coisas, certo? Olha eu há uns 5 anos tb estava na merda, licenciada desempregada, o namorado saiu de casa dos pais pk já não os conseguia aturar, enfim... 5 anos depois, temos casa, casamos, tenho emprego e corre bem... não podes perder a esperança. E se não dá para construir casa, não conseguem ao menos alugar um apartamentozito e ir viver juntos? Eu vivi junta uns 5 anos e o nosso 1º apartamento era :/ mau, vá... mas estavamos juntos e felizes. Boa sorte linda.

    ResponderEliminar
  9. Muito obrigadoooo a todas meninas!!!!!! É bom saber que passam por cá e que entendem esta fase menos boa... Podem não acreditar mas deram-me muita forcinha!!!!!
    Beijinhos e muito muito obrigado!!!

    ResponderEliminar
  10. Acabaste de descrever a vida de metade as pessoas que conheço. É uma questão de relativizar e de perceber que é uma autêntica perda de tempo perpetuarmos o nosso próprio sofrimento. Tens de reagir. Ou tens outra solução? :)

    ResponderEliminar
  11. O blog é muito bom para dizermos o que não desabafamos com mais ninguém. Espero que tudo melhore, que essa nuvem passe e que daqui a uns meses possas respirar de alívio e ser verdadeiramente feliz!Não desanimes!!
    beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Entendo e conheço tão bem os sentimentos e preocupações que descreves. Em Setembro de 2010 também me foi diagnosticada uma depressão e andei a tomar medicação. Foi o culminar de muita coisa acumulada ao longo de uns anitos, muitas frustrações, muito cansaço de uma série de coisas, muitas injustiças na pele, muitas lutas perdidas. Há momentos em que tudo cai, em que nós caímos. Mas temos a força de levantar e prosseguir caminho. Pode ser aos tombos, pode ser um percurso totalmente diferente do que alguma vez pudemos imaginar, pode ser um caminho cheio de buracos e pedras, mas certamente vão havendo de onde a onde algumas flores. É bom teres noção de como te sentes e os motivos que te levaram a isso, quase como se fosse um meio caminho andado para a dita cura. As soluções não estão ao virar da esquina. Mas é preciso acreditar que as más fases também acabam e um dia, um dia, algo bom vai acontecer e o caminho da vida torna-se menos conturbado e difícil. Acredita em ti, acredita que os teus sonhos se podem realizar, ainda que não sejam tal e qual os sonhaste originalmente. Força e tudo de bom. Para a frente é o caminho. Bjinhos

    ResponderEliminar
  13. Leva daqui um grande beijinho e um forte abraço.
    Acredita (embora às vezes não pareça) que o sol quando nasce é para todos e que depois da tempestade vem a bonança!

    Beijocas grandes

    ResponderEliminar
  14. toda eu estou em lágrimas,
    com um aperto no coração...
    essa maldita doença...sei que não é fácil, perdi o meu pai para essa doença.
    sei que o cenário parece negro, que as coisas parecem não acontecer e no interior cresce uma revolta...
    da minha parte, envio um abraço muito apertado.
    e um beijinho cheio de esperança.

    ResponderEliminar
  15. Se não consegues o crédito, porque é que não arrendas casa nos entretantos?

    ResponderEliminar
  16. Calma, primeiro está a saúde o resto vem com o tempo. Sei que é desesperante querer que as coisas vão para a frente mas infelizmente nunca é como nós queremos. Sem saúde é que não se faz nada!
    Não baixes os braços, pensa que é apenas uma fase má a ser superada.

    Força*

    ResponderEliminar

Desabafa que faz bem à alma