Top Social

[[[ Por Frutinha - Vânia Filipa ]]]

A historia das doações de roupas

7 de janeiro de 2013
Li isto e fiquei chocada. Já alguém tinha ouvido falar de tal coisa???
9 comentários on "A historia das doações de roupas"
  1. Dessa utilização em especifico não.
    Mas já tinha ouvido dizer que em vez de distribuírem para quem direito ficavam com ela ou vendiam.

    Eu a minha ponho perto dos contentores de lixo a jeito de se alguém quiser levar (E levam) ou directamente a instituições ou pessoas de confiança.

    Não me fio nesses contentores não

    ResponderEliminar
  2. sim, já tinha visto esta discussão há uns dois anos. como opto por entregar numa instituição da cidade deixei de me preocupar com o destino da roupa que dou.
    ****

    ResponderEliminar
  3. Nunca tinha houvido falar. Inclusive coloco roupa em contentores desses.Vou deixar de o fazer e entregar nas instituições.

    Estou chocada.

    ResponderEliminar
  4. Nunca tinha ouvido falar em tal coisa!!!

    Óhh caramba!

    ResponderEliminar
  5. nao sabia nao, mais vale entregar directamente nas instituicoes

    ResponderEliminar
  6. Não fazia ideia disto! Eu já entregava a pessoas que necessitavam diretamente e agora então, ainda melhor *

    ResponderEliminar
  7. Isto nunca li. Mas ouvi algumas histórias de que não tinham o melhor destino, digamos assim. É por isso que só entrego em locais e instituições da minha inteira confiança.

    ResponderEliminar
  8. Eu por acaso nunca coloquei roupa nos contentores. Opto sempre por dar a pessoas conhecidas que tem necessidades ou que conhecem quem tenha, dando assim e mão. Mas é muito triste saber que acontecem este tipo de situações, é que depois há pessoas que até gostavam de ajudar e deixam de o fazer por causa destas coisas...

    ResponderEliminar
  9. Tenho um contentor desses mesmo aqui perto de casa e passo a vida a ir lá deixar roupa em óptimo estado. Até nem custa porque sei que alguém que precisa a vai usar...ou melhor, isso era o que eu pensava...

    ResponderEliminar

Desabafa que faz bem à alma